Blog de Música
11 de Maio de 2012

Bernardo da Costa Sassetti Pais, 41 anos, morreu ontem ao cair de uma falésia na zona de Cascais, onde estaria a tirar fotografias.
O corpo do pianista foi resgatado ontem à tarde, numa zona rochosa junto à Praia do Abano, no Guincho, durante uma operação delicada, que obrigou a descer homens através de cabos. Hoje, ao princípio da tarde, a família identificou o corpo.

O pianista e compositor nascido em Lisboa, a 24 de Junho de 1970, era bisneto do Presidente da República Sidónio Pais e marido da atriz Beatriz Batarda, com quem tem duas filhas.
Formado em piano clássico, começou aos nove anos e teve Maria Fernanda Costa e António Meneres Barbosa como professores, antes de enveredar pelo jazz, área na qual viria a distinguir-se. Em 1987, inicia a carreira com o Quarteto de Carlos Martins e o Moreiras Jazztet. Ler mais no EXPRESSO


REACÇÕES NAS REDES SOCIAIS

 

Cavaco Silva, Presidente da República: “Foi com profunda consternação que tomei conhecimento da morte de Bernardo Sassetti. Compositor e intérprete, Bernardo Sassetti era um dos mais talentosos músicos portugueses de sempre. A solo ou acompanhado, sobressaía sempre o seu virtuosismo quer interpretasse composições suas ou de outros. Nas suas inúmeras actuações em Portugal e no Mundo, Bernardo Sassetti foi sempre um embaixador da nossa cultura. É, pois, em nome do Povo Português, em meu nome pessoal e da minha mulher, que apresento sentidas condolências à sua família. O seu desaparecimento tão prematuro deixa a música e a cultura portuguesas consideravelmente mais pobres. Fica a sua obra e a certeza do seu enorme talento.” PÚBLICO

 

Paulo Barbosa, empresário: "Infelizmente, num momento tão angustiante quanto este, o significado colossal deste enorme artista para o jazz e para a cultura em Portugal pode ser medido pelo enorme vazio deixado pelo desaparecimento de Bernardo Sassetti" DIÁRIO

 

David Fonseca, músico: «Absolutamente chocado, um dos maiores talentos musicais do nosso tempo, uma pessoa fora de série. Tudo demais. Tudo rápido e absurdo demais. Sempre cedo demais» LUX


Rui Veloso, músico: «Estou destroçado... morreu um querido amigo e músico extraordinário,com 41 anos. Adorei trabalhar com ele e ainda há pouco gravámos o "Benvinda sejas Maria", tema de que ele gostava muito... é um dos meus duetos neste disco que está quase no fim... o Bernardo no piano e eu na voz, gravado à uma. Não é justo,este país não se pode dar ao luxo de perder músicos como ele! Mais uma razão para darmos muito valor aos nossos músicos, autores, compositores, escritores, artistas são o espelho da nossa alma,a nossa alegria e a nossa tristeza...» LUX

 

Sérgio Godinho, músico: Bernardo Sassetti foi “um músico superior”, “absolutamente cativante”, “completamente desperto para a vida e para as artes”, “que queria fazer muitas outras coisas e crescer sempre”. “Tínhamos uma grande admiração musical e era uma pessoa que, em termos humanos, era absolutamente cativante. É tão triste que uma pessoa com aquela energia de viver morra”. PÚBLICO

 

Camané, fadista: "Estou em estado de choque. Era um grande amigo. Alguém disse hoje que o Bernardo era um talento absoluto, e é exactamente isso que eu penso. Era um grande músico, um grande amigo, alguém com quem tive o prazer de trabalhar, juntamente com o Mário Laginha. Já tinha trabalhado com ele pontualmente antes, mas em 2008 fiz com o Laginha, o Sassetti e o Carlos Bica como convidado um espectáculo que se chamava “Vadio”. Era um músico extraordinário, completíssimo, dos melhores que tínhamos". 
PÚBLICO


Luís Tinoco, compositor: “Hoje, para mim, é um dia profundamente triste, não só por perder uma pessoa extraordinária e um querido amigo de quem eu muito gostava, mas também por ser um génio, uma pessoa com um talento musical absolutamente ímpar no nosso país. Era uma grande pessoa e um músico absolutamente maravilhoso e inigualável.” “Não sei muito bem pôr em palavras o que está a acontecer hoje, é a perda de um grande amigo, de um grande companheiro.” PÚBLICO

publicado por Correcaminhos às 16:01

O saxofonista norte-americano (na foto) toca depois do português Manuel Beleza Terceto. A actuação do saxofonista é um dos momentos altos do cartaz da edição 2012, entre 5 e 7 de Julho, no parque de Santa Catarina.
Kenny Garret é um dos grandes saxofonistas e a prova são os nomes para quem partilhou o palco, ao mesmo tempo que procurava se afirmar numa carreira como líder de grupo.
"Embora já tenha sido há mais de 25 anos, Kenny Garrett ficará sempre associado a Miles Davis, um músico que acompanhou, durante um longo período na década de 80 e o influenciou profundamente", diz a organização do Funchal Jazz
Ler mais no DIÁRIO

publicado por Correcaminhos às 12:25
Pesquisa no Blog
 
Quem Somos
CORRECAMINHOS
Blog de Música
email: correcaminhos@sapo.pt
criado em 12 de Julho de 2005
Funchal, Madeira, PORTUGAL
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
16
17
22
24
27
28
29
30
31
últ. comentários
Tracey Ullman, no ano de 1984.
Tive uma banda de punk rock na adolescência, adora...
Ei! Preste atenção, o que você diz ser música na v...
Boa noite, o meu filho participou no casting de Ma...
Há muitos países na Eurovisão que nem sabem que Po...
Posts mais comentados
8 comentários
8 comentários
6 comentários
6 comentários
subscrever feeds